4.29.2006

Ora bem, sábado de madrugada e eu aqui a escrever em vez de estar a foder, culpa exclusivamente minha, devo acrescentar. Não é trágico, uma vez que apreciei uma bela noite de copos com o amigo marsalho no bairro alto.

Foi uma noite interessante, a memória que primeiro salta é a imagem daquela intensa paixão que experimentei durante 15 min enquanto comíamos alguma coisa. Lord... que pernas... alta... cúzinho... sequinha, tranca 12 estrelas, olhos de sonho, carinha linda, pintada com primor... 17 valores. As fodas que eu não lhe dei em pensamentos... Depois veio a filosofia claro... quantas desilusões não apanhei já com entidades daquelas que ao tentar levar a um ponto mais elevado: tatxam... caga... puta que a pariu... como é que podes deixar uma mula daquelas matar a química corporal com a fraca quimica mental, que não te deixa cultivar mais o interesse?... É fodido, porque não posso ser do estilo: "cala-te e xupa e vira pra cá a tranca e o cú!" ? O mais estúpido é que posso ser desse estilo, mas só depois das duas quimicas estarem unidas, porque aí tanto gosto eu de dizer e fazer, como a outra parte de ouvir, sorrir e gemer.

Voltando ao início, escrever em vez de foder, ora bem, digamos que os olhos azuis já lá vão, a do evento social em comum está em fase de latência após um estranho desenvolvimento, a amiga, bom, a amiga, adorei falar outra vez com ela, cada vez nos entendemos melhor, até na cama, foi gratificante voltar a sentir-me enterrado até aos fundilhos com ela ainda a empurrar mais enquanto se vinha... a dos gostos músicais despertou-me curiosidade, tenho que admitir que em termos físicos ela será talvez um 13 mas parece-me interessante, com muitas vontades e interesses em comum, vou conhece-la melhor amanhã (já que não fui hoje). Tenho um falso receio de magoá-la. Falso porque adoro a ideia de me sentir desejado e interessante por mais uma, e ao que tudo indica, ela procura algo de estável... coisa que não sei se algum dia poderei voltar a dar. De qualquer das formas, nunca poderei saber, se não me permitir averiguar que sentimentos ou sensaçoes são despertados, não é Marsalho?

Para finalizar o dia, descobri um blog com uns posts tasty, a ver se ela se atreve a fazer algum barulho nos comments deste post.

4.28.2006

De todas as frases que o jovem macho latino utiliza frequentemente, aquela que gosto mais é "mulher minha não andava assim vestida!"
Tenho taaaaaaaaanto trabalho para o fim-de-semana que nem sei como vou ser capaz de me embebedar dignamente. Mas vou tentar! Hoje, amanhã e, quiçá, depois!
Dois grandes feitos (antes dos 30):
1. Vi Rodrigo Leão com Beth Gibbons
2. Finalmente experimentei KFC
Hoje fui um bocado desagradável (desprezo-passivo-ofensivo) com um belo par de mamas. Foi interessante ver a reacção, gosto de ver como as pessoas reagem a coisas que não estão habituadas. Renhau! Fssst! Fssst!

4.26.2006

As pessoas deviam mentalizar-se que há dois tipos de coisas: as coisas que são importantes e as coisas que não são importantes.
Eu bem tento não ser querido....

4.25.2006

Fico deprimido se não tiver nada para fazer. Consigo sempre dar a volta inventando coisas giras,interessantes ou elaboradas, tal como o esboço de projecto que pús hoje a funcionar, durante um aprazível café solitário e um adocicado licor beirão ao som de chemical brothers, seguido da selecção de 2 GB de mp3.
O que me incomoda nem é ficar deprimido pela inanimação ou latência (porque não me permito chegar a esse estado), o que me incomoda é quando os indícios de depressão batem à porta, ter que lutar com a tentação de ficar de papo ao ar e experimentar um bocadinho do mau que seria deixar-me ficar. Deve ser muito chato a experiencia de passar por uma depressão....
Deambulava eu pela Fnac quando me cruzei com a Rita. Não a via há um ano - altura em que nos cruzámos a correr ali pelo Instituto Alemão, seguindo cada um para o seu lado. Fora isso, não me lembro da última vez que estive com ela, mas já lá vão certamente uns aninhos. Encontrei a Rita no corredor dos livros, ou não fossem as letras a vida dela. A Rita lembrava-se do sítio onde eu trabalhava. Lembrava-se do meu signo. A Rita lembrava-se que eu tinha comigo um livro dela. Disse lembrar-se de mim cada vez que passava por um restaurante na Estefânia. Disse lembrar-se de mim cada vez que ia ao cinema. Perguntou-me se eu ainda morava "naquele cantinho maravilhoso". Falámos uns 20 minutos. E rimos, como sempre. Eu, que raramente me esqueço de coisas, fiquei espantado com a quantidade de coisas das quais a Rita se lembrava. Despedi-me dela com um beijinho... e do namorado com um aperto de mão.
Hoje apetecia-me sair. Hoje apetecia-me não sair. Acabei por não sair. E que bem que me soube.

4.23.2006

Resumidamente...

Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
Resolução com observações mais comedidas após uma tempestade.

As espanholas sabem produzir-se bem.
Adoro conhecer gente estrangeira.
Sinto-me bem por ser divertido e partilhar sorrisos.
Na humildade, sou um campeão!
Gosto de ver que apesar de todas as explosões mentais que rebentam cá dentro, somo e sigo, com mais bagagem para o resto dos dias que cá andar.
Gosto muito de mulheres aquário, são realmente estimulantes a nível psicológico.
Gosto muito de mulheres Leão, são realmente estimulantes.
Gosto imenso de sushi.
Também gosto do PSI.
ADOOOOOOOOOOOOOOORO música :).
Não gosto de usar mulheres. Gosto de partilhar.
Dou-me conta que que nenhuma remodelação mental acontece em vão.
Vive e morre, toda a gente faz o mesmo, mas para já concentra-te na primeira parte.
Gosto de ensinar conceitos complicados e de pensar em analogias que facilitem a aprendizagem.

:)

4.21.2006

Há muito tempo que tenho muita vontade de ter um gato. O problema não são os peixes nem os 130 litros de água. O problema é haver dias em que saio de casa às 9h e regresso a casa às 3h. Mas queria tanto ter um gato...
Resolução:

Fecha a gaita pra obras.
Concentra-te no que vale a pena.
Aprende a ser egoista e mais filho da puta e politicamente correcto.
Mistura-te com o resto da argamassa cinzenta, estarás mais protegido.
Mentaliza-te que tens um complexo de superioridade que impede que vivas as coisas.
Não dês tanto.
Não queiras dar tanto, nem receber.
Aprende a perder a sensação que o que fazes só tem valor se for para um bem maior para todos.
Refaz a primeira frase, usa as gajas, elas gostam.

Quando a consternação me passar publicarei uma resolução politicamente correcta.
Hoje o dia começou bem mas aconteceu muita coisa ...nem boa nem má...

Agora que despejei a dor de corno tv possa reflectir melhor...
Não me parece...
A dos gostos similares começou por ter adorado umas coisas que lhe gravei... a dar imenso troco sobre piropos mais elaborados, toda sorrisos... aqueles toques... melhor dito.. agarranços! puta que a pariu... opá, não é muito normal ficarmos embasbacados, eu e aqueles olhinhos castanhos, quando nos agarramos por acidente... digo eu...
O problema neste caso foi a conversa pela distãncia. Mesmo sendo do tipo parafuso, para me enterrar têm que me dar a volta, ou então a pancada tem que ser muito forte, nutro pela mulher um grande tesão psico-corporal. O problema põe-se quando de alguma forma tento ser mais correcto... foda-se pá... inda não estou assim tão habituado ao bicho mulher... o ser fajardo, deve ter o seu encanto... só pode... pelo menos pelos interesses que levanta... Mas como dizia, qualquer tentativa de conversa mais elaborada é imediatamente rejeitada, a coisa arrefece e morre...
Resta-me fazer o que já fiz há algum tempo: cagar no assunto e andar para a frente...
Parece que o meu interesse por coisas impossíveis é impossível de contornar... fodasse marsalho.. ajuda-me meu... é que até a cena das suecas se encaixa neste perfil doentio...
Ora eis a minha dor de corno a falar:

Fico fudido ao ver os olhinhos azuis a entrar pró carro do vitelo. Posso sempre pensar ya, n vou ficar com a gaja (porque ela não quiz) mas também este anda aqui atrás de lencinhos vermelhos. O que ele pode pensar: ela está é comigo, qualquer uma pode pular a cerca... pular a cerca é pular a cerca... tou-me a cagar que acabe comigo semana sim, semana não.
Onde é que está o grande problema? Exactamente, na minha cabeça! Eu, e o touro (inda lhe posso chamar assim porque a raiva ainda não passou) temos a grande culpa de deixar que sentimentos falem mais alto que a razão, mas será que ela não sofre da mesma coisa?
Até que ponto alguém pode ser rotulado como culpado por andar a brincar com os sentimentos dos outros? Se não desse conta, talvez fosse errado, mas tanto eu quanto o boi nos damos conta, e ela dá-se conta de certeza, por isso talvez a chave seja por de lado os maus sentimentos, cortar nos gastos em esperanças, a quimica está lá, tal como o interesse, a minha vida é muito mais que isto, continuo a construir, o que vier vem, quem se vier vem-se.

4.20.2006

Sinceramente... pensei que jogos de sedução à la sharon stone way só fossem experimentados por mim numa sala de cinema! Mas não! O pior de tudo é que estou a gostar!

Não foi bem assim, isto é só uma tentativa de resumo com um cheirinho humoristico e toque nortenho

Ela: Ai não porque tal, mas o outro já n me trinca mais a entremeada..
Ele: Mas anda cá queu não taleijo!
Ela: Num sei... ai n quero tem pêlos!
Ele: Não tem nada eu depilei!
Ela: Ai és ´tão compreensivo! dá cá dá cá!
Ele: Só fazes se queres!
Eles: Hnhumpf nhumpf
Ela: Tenho que afastar a peida da tua braguilha!
Ele: Atão caralho!?
Ela: Ai namorado e tal!
Ele: Então não tinham dado cos cotos um ao outro?
Ela: Ah e tal voltámos, mas olha para aqui para o que me deste, vês inda penso em ti!
Ele: Então olha, n te armes em sharona e investe em vós.... gostas do desprezo que dou quando vens falar ou mexer na perna?
Ela: Eh que a seres querido, compreensivo e cabrão, nem consigo descolar os olhinhos... adoro tentar manipular a tua atenção... e consigo!

Pronto e depois ele vem para casa escrever no Blog...

4.19.2006

Ora bem, ainda me puseram mais bem disposto... ora depois de umas bejecas enquanto explicava métodos contraceptivos a uma amiga, desde o do calendário, até à explicação do método de colocação de um diafragma com todos os prós e contras, parto para mais um coffee.. espantem-se! a minha amiga vinha acompanhada, por uma menina que me apanhou há dias de boxers... como os meus boxers sao todos DIM kind of style.. digamos que eu nunca fui de esconder as coisas né?
Pelo humor que me caracteriza, fui simpático e disse:"Não faz mal, pelo menos não estava de fio dental" Que piada né?... Enfim... mas foi giro, se bem que o que me move naquela mulher são a simpatia e gostos musicais (nem toda a gente arregala os olhos e diz: Ya! isto é perfect strangers dos Deep Purple!! ou xii!! num posso!! War pigs dos black sabbath!!) e adorava partilhar mais momentos daqueles, logo se vê.

Agora o que me deixou mesmo bem disposto foi o convite indirecto da destinatária do CD para um evento, algo do género:"tb vais não é? Pode ser que a gente se veja por lá :) "... doeu, naquele momento os olhos azuis esbateram-se um pouco e a suécia afastou-se aí uns kms...

4.18.2006

Quem me conhece, facilmente adivinha a minha opinião sobre o espalhafato da comunicação social à volta do recente (e infeliz) episódio da morte do jovem actor dos Morangos com Açucar. Quem me conhece, facilmente adivinha também que para mim este não é o único episódio infeliz; são deveras infelizes todos os episódios que estão no ar há anos e anos e anos. À partida, isto nem seria tema para um blog sério como este. Claro que fico chocado quando vejo um jornal supostamente sério como o JN fazer manchete com, e passo a citar: "«Ó mãe! Então tu disseste que o Dino morreu e ele está nos Morangos com açúcar e até está alegre?!» Maria entrou há pouco mais de um mês nas estatísticas da televisão. Aos quatro anos, faz parte do grupo de portugueses que mais consome a telenovela juvenil da TVI. E anteontem, quando teve de confrontar a verdade com a ficção, perdeu-se." Pensei que fosse o 24horas, ou mesmo o Correio da Manhã, mas não, era o JN. Até aqui tudo bem, o país está perdido, nada de especial. Não só os putos vêem os Morangos com Açucar como os pais que (não) os acompanham não lhes explicam a diferença entre a televisão e a vida real. Até aqui, tudo bem. Já Jerry Mander tinha publicado há uma década uma tese sobre a real perversão da televisão enquanto instrumento limitativo e atrofiante. Por isso, até aqui tudo bem. Não obstante, qual não foi o meu espanto quando hoje entrei no Carrefour de Oeiras e dei de caras, logo à entrada, com um gigantesco expositor de livros ou CDs (sei lá) dos Morangos com Açucar (com fotos dos gajos e tudo o mais). Um expositor de dimensões só superadas pelas dimensões das prateleiras onde se promove o Xampa. Fiquei a olhar, embasbacado. E interroguei-me se algum estratega do marketing teria tido a brilhante ideia de colocar ali o expositor, depois do acidente de domingo, ou se, pelo contrário, o expositor já lá estava e o acidente do jovem teria caído que nem ginjas. Fosse como fosse, não consegui encontrar nenhum argumento suficientemente forte para não querer fugir para o Nepal. Lá contornei o expositor - sim, porque aquilo era imponente e estava mesmo em frente à entrada - e continuei corredor adentro, onde me deparei com uma fantástica promoção de toalhas e almofadas - que aposto estarem a vender muito menos que os livros ou CDs dos Morangos com Açucar.
*** AVISO À NAVEGAÇÃO ***

Uma vez que grande parte dos leitores deste blog (disto desta forma até parecem muitos) é da era pós-reload (nem imaginam quão melhor era o blog antes...), e dada a entrada à papo-seco (embora encorajada por mim) do Sarrafo (ele andava tão triste... tadinho), fica um esclarecimento para os mais distraídos: o Marsalho e o Sarrafo são duas pessoas distintas (atentem no "posted by"). Nem sequer nos cruzamos diariamente. Por isso, escusam de me enviar mails a pedir o contacto das suecas (isso é negócio do Sarrafo; negócio do qual estou de fora, diga-se de passagem) e escusam de enviar-lhe mails a pedir o meu número de telemóvel. Um bem-haja... e saúdinha para todos!

*** FIM DE AVISO À NAVEGAÇÃO ***
hehe acho que ainda me vou rir...
“I don’t know how to put this, but I’m kind of a big deal.” - Will Ferrell, Anchorman: The Legend of Ron Burgundy
Para meu grande espanto... hoje tive um belo, belo dia... Ora que o perfume isto, ora que a camisola aquilo, ora que giro e tal... muito muito bom, todos aqueles sorrisinhos subiram-me o astral de uma forma considerável...
Quanto aos olhos azuis, bom, estou a manter uma postura correcta e acho que aquilo vai lá.
O que é a postura correcta? Bom, talvez seja aquela que agrada, é correcta e racional, mas que deixa algo de... chamemos-lhe "charme" no ar...
O problema está em não querer grandes confusões, e, ver como de repente, isso é tomado como uma coisa atraente. Ora com um par de olhos cravados em mim, controlo-me mais ou menos, o Ego "vai de ir por aí acima!", agora com 4 pares nas mesmas circunstancias, dou por mim embasbacado (imagine-se... eu embasbacado) ao ouvir, duma, o horóscopo ali ditadinho a sorrisinhos malandros, doutra, a descrição sexual do seu signo numa revista feminina... a arreganhar a beiça e a perguntar se confirmo... Erm pois... outra com olharzinho de cachorrinha abandonada (e sim tive que me controlar para não ser querido) e outra a puxar pelos meus interesses musicais.... assim não dá, assim é a puta da ganância...

E pronto, dou por mim a gravar cds para dar a quem puxou por um dos maiores interesses... E faço bem? YA!

4.17.2006

Ora comecemos com uma ideia empresarial:

Essência da ronha.
Não seria fantástico conseguir adaptar o bio-ritmo (para quem tenha dificuldades em adormecer)daquelas 1, 2 horas antes de adormecer para o padrão dos 5 minutos depois de acordar?

OK passou-me a pica de escrever... tudo isto, porque recebi uma mensagem e quase que "rezei" para que não fosse de alguém, que, tem vindo a revelar grande capacidade em me provocar problemas cardíacos. E felizmente não era... ufa...
Nem sei por onde começar...
Apetecia-me...

4.16.2006

Image Hosted by ImageShack.us
Então hoje é dia de Páscoa... hein?

4.13.2006

Pânicos. A pedido.

1. Gente parva. Tenho pânico de gente parva. A sério! Vocês nem imaginam do que são capazes!

2. Doença crónica ou incapacitante. Nem quero pensar nisso.

3. Morte dolorosa. Não tenho medo de morrer. Tenho sim muito medo de uma morte (lenta e) dolorosa.

4. Fazer 30. É um cliché, bem sei... mas como todos os clichés, encerra em si uma grande dose de verdade.

5. Correntes. Tenho pânico de correntes. Por isso não vou passar a ninguém.
Agora que penso nisso, a lista de 100 tipos de pessoas que me irritam é curta. Fica mais um:

101. Anónimos. Particularmente aqueles que me detestam mas que, curiosamente, sentem um estranho fascínio por mim. Senão, vejamos: quem é que se dá ao trabalho de ir a um blog que não gosta para perder tempo a ler uma lista infindável de linhas e deixar um simples insulto? Creepy!

4.12.2006

Também gostava muito de ter este brinquedo. É possível encontrá-lo por 1000 euros. Faço anos no final de Julho. Não fiquem aí parados.
Pica, rala, corta, bate, amassa, tritura, pesa, emulsiona e cozinha! Até cozinha a vapor e lava-se sozinha. Dizem que faz uma lasanha divinal, gelados, sumos, massa de pão, refogado para bacalhau com natas, o próprio do bacalhau e até o béchamel! Ao que se sabe, custa entre 1000 e 1500 euros e até já há quem pondere rifar a adorada esposa. Não podem deixar de espreitar esta maravilha da tecnologia. Ah, e diz que tem uma que o "bicho" conhece centenas de receitas - tudo à distância de inserir o respectivo código.

4.11.2006

Depois dos colegas que insistem no aperto de mão diário, das pessoas que usam a palavra "amigo" levianamente, das pessoas que se riem a seguir a cada frase que dizem, das pessoas que não conseguem manter uma distância socialmente aceitável e das pessoas que me tocam enquanto falam, ficam...

...mais 100 tipos de pessoas que me irritam!

1. Chicos-espertos.
2. Comerciais e vendedores.
3. Marketeers.
4. Operadores de help-desk.
5. Funcionários de seguradoras.
6. Caixas de bancos.
7. Polícias.
8. Pseudo-intelectuais.
9. Pseudo-pseudo-intelectuais.
10. Pseduo-pseudo-intelectuais que páram pelo Bicaense.
11. Arrumadores.
12. Ciganas a pedir nos semáforos.
13. Arrumadores.
14. Putos ranhosos a sujar (perdão, lavar) os vidros dos carros.
15. Arrumadores.
16. Funcionárias da EGEAC.
17. Condutores que circulam de mínimos.
18. Condutores que circulam de máximos.
19. Condutores que ultrapassam pela direita.
20. Condutores que estacionam em segunda fila.
21. Condutores que atiram beatas pela janela.
22. Condutores que atiram lixo pela janela.
23. Arrumadores.
24. Condutores que se colam aos carros.
25. Condutores que buzinam.
26. Motociclistas que se colam aos carros.
27. Motociclistas que insistem para ultrapassar.
28. Funcionárias da EGEAC.
29. Caixas dos hipers que não sorriem.
30. Caixas dos hipers que não ajudam a pôr as compras nos sacos.
31. Taxistas que guiam à parva.
32. Taxistas que nos olham de lado quando não damos gorja.
33. Pessoas que não respeitam filas.
34. Arrumadores.
35. Pessoas que maltratam os animais.
36. Pessoas que maltratam outras pessoas.
37. Arrumadores.
38. Funcionárias da EGEAC.
39. Pessoas incoerentes.
40. Pessoas mentirosas.
41. Pessoas falsas.
42. Pessoas invejosas.
43. Pessoas que sonegam informação.
44. Gajas da EMEL.
45. Pessoas que não têm piada.
46. Pessoas que acham que têm piada (e não têm).
47. Pessoas sem sentido de humor.
48. Pessoas exageradas.
49. Pessoas gabarolas.
50. Polícias.
51. Gajos da EMEL.
52. Pessoas que trabalham pouco.
53. Pessoas que se atrasam.
54. Pessoas que me fazem esperar.
55. Pessoas que acham isso normal.
56. Pessoas para quem está sempre tudo bem.
57. Pessoas para quem está sempre tudo mal.
58. Pessoas que não mudam.
59. Pessoas que não querem mudar.
60. Tias.
61. Betas.
62. Jet-set (whatver that means...)
63. Pessoas que têm opinião sobre tudo.
64. Pessoas que fumam para cima de mim.
65. Pessoas que fumam quando ainda não terminei a refeição.
66. Pessoas que fumam mas que não sabem fumar.
67. Pessoas sem boas maneiras à mesa.
68. Pessoas excessivamente formais à mesa.
69. Tipos ordinários.
70. Gajas sem nível.
71. Tipos machistas.
72. Gajas que gostam de tipos machistas.
73. Tipos que puxam a espectoração.
74. Tipos que escarram para o chão.
75. Gajas que andam com tipos que puxam a espectoração.
76. Gajas que andam com tipos que escarram para o chão.
77. Pessoas que falam demasiado alto.
78. Pessoas que falam demasiado baixo.
79. Pessoas que não gostam de desafios.
80. Pessoas que só sabem viver no risco.
81. Pessoas que detestam Espanha e os espanhóis.
82. Tarólogas.
83. Videntes.
84. Homeopatas.
85. Tipos do tuning.
86. Gajas que andam com tipos do tuning.
87. Filhos únicos.
88. Meninas mimadas.
89. Pessoas que vêem novelas.
90. Pessoas que não admitem que vêem novelas.
91. Gajos fúteis.
92. Gajas fúteis.
93. Pessoas sem poder de encaixe.
94. Pessoas onde encaixa tudo.
95. Amigos de toda a gente.
96. Amigos do alheio.
97. Pessoas ingratas.
98. Pessoas com memória curta.
99. Pessoas irritantes.
100. Pessoas irritadas.

Chega? Ou querem mais?
5 tipos de pessoas que me irritam:

1. Colegas que vemos todos os dias e que insistem em cumprimentar-nos com um aperto de mão. É idiota, vá lá, admitam. E uma perda de tempo. Um "bom dia" é mais do que suficiente.

2. Pessoas que usam a palavra "amigo" levianamente. Chamem-me qualquer coisa quando se dirigem a mim: sócio, brother, mano, chefe, jarbas, panasca ou mesmo paneleiro de merda. Mas não se dirijam a mim utilizando a palavra "amigo" sem mais nem menos. Antes de me chamarem "amigo", interroguem-se se sabem o que é, de facto, um "amigo", e antes de dizerem merda aguentem mais um pouco e contem de cabeça quantos "amigos" (amigos amigos) vocês têm. Se conseguirem chegar a alguma conclusão, deixem de ser idiotas e parem de tratar os colegas ou conhecidos por "amigo".

3. Pessoas que riem a seguir a cada frase que dizem. Não sei se conhecem o género, mas trata-se de uma comunidade grande. São pessoas que se dirigem a nós com frases curtas seguidas de um risinho parvo. Há duas maneiras de olhar para estas pessoas: ou são pessoas inseguras ou são maus palhaços (sendo que uma hipótese não invalida a outra). Percebam, por favor: é extremamente irritante ouvir alguém a rir a seguir a cada frase ou monossílabo que diz. Atenção: isto dito por alguém que tem sentido de humor e que aprecia uma boa gargalhada (eu).

4. Pessoas que não conseguem manter uma distância socialmente aceite. Não, não existem apenas no sketch do Gato Fedorento. Existem em todo o lado. E não é preciso terem mau hálito para se tornarem incómodas. Dêem-nos espaço. Deixem-nos respirar. Dêem a distância do "um braço". E, por amor de Deus, quando perceberem que a outra pessoa se está a afastar, deixem-se estar quietinhas e não avancem também!

5. Pessoas que me tocam enquanto falam. Irritam-me. Há aquelas que nos dão pequenos toques, para manterem a nossa atenção, e há aquelas que chegam mesmo a puxar-nos a roupa - violentamente, às vezes. Se as primeiras me irritam, as segundas conseguem tirar-me do sério. Não é de estranhar que dê comigo a enxotar as pessoas como se fossem galinhas. Dasse! Isso é lá maneira de se falar com alguém! Não se mexe nas pessoas enquanto se fala. É como cantar à mesa - é feio. Ponto.

4.10.2006

Era uma rapariga tão bem-disposta, tão bem-disposta, tão bem-disposta... que eu nunca me tinha lembrado que ela também tinha o período.
Don't make me come down there!
Andamos!? Só se fores tu... É apenas uma frase à qual achei piada. Got it?
Andamos muito espirituais, hein?
Segundo o Dalai Lama existem dois tipos de problemas: aqueles que têm solução, sobre os quais nos devemos debruçar; e os que não têm solução, que devemos parar de tentar resolver.
:)

4.07.2006

Image Hosted by ImageShack.us
Puxadote! Mas lá estarei...

4.06.2006

Hoje no MSN, enquanto dava A Herança...

Z diz:olas
Z diz:novidades?
Amigo do Z diz:nenhumas
Z diz:olha
Z diz:esta semana na herança
Z diz:primeira pista "a bomba" ou "o fascinio"
Z diz:eu: COSTA!
Z diz:lol
Amigo do Z diz:eu tb
Z diz:creepy
Z diz:mas antes do gajo escolher
Amigo do Z diz:pois
Amigo do Z diz:eu tb
Z diz:qd la voltas?
Amigo do Z diz:num sei
Z diz:gostava de la ir, tenho acertado tudo.. mas fico bue nervoso, como sabes
Amigo do Z diz:pois, eu nao
Amigo do Z diz:tas a ver agora?
Z diz:tou
Amigo do Z diz:tao, quero ver isso
Z diz:lol
Z diz:ja me tas a deixar nervovo
Z diz:nervoso
Amigo do Z diz:lolol
Z diz:cabrao!
Z diz:bora la
Amigo do Z diz:ontem era bue fodido
Z diz:nao vi ontem
Amigo do Z diz:e o r ao meu lado acertou
Amigo do Z diz:mesmo cromo
Amigo do Z diz:as pistas eram:
Amigo do Z diz:JOGO
Amigo do Z diz:IGOR STRAVINSKY
Amigo do Z diz:CABEÇA
Amigo do Z diz:NATAL
Amigo do Z diz:GIL VICENTE
Z diz:hmm
Z diz:tas-me a deixar nervoso
Z diz:lol
Z diz:bom
Amigo do Z diz:lolol
Z diz:vamos ver este
Amigo do Z diz:isto ja me ta a irritar
Amigo do Z diz:os gajos a dizerem q ele eh bue bom
Amigo do Z diz:lol
Z diz:quem?
Amigo do Z diz:se fosse bom ja la nao tava!!!
Amigo do Z diz:este gajo
Z diz:o puto?
Z diz:ah
Amigo do Z diz:ya
Z diz:mas nao eh
Z diz:tem sorte
Amigo do Z diz:ya, bueee
Amigo do Z diz:ja agora a de ontem era galo
Amigo do Z diz:mt bem o r ao meu lado
Z diz:ok ok
Z diz:tinha xadrez na cabeça
Amigo do Z diz:foi o q ele disse
Amigo do Z diz:lol
Z diz:lloil
[SÃO APRESENTADAS AS DUAS PISTAS INICIAIS]
Z diz:confidencia
Amigo do Z diz:lol
[CAI "CONFLUÊNCIA" E FICA "CONFIDÊNCIA"]
Amigo do Z diz:mt bem
Z diz:lol
[2a PISTA: "MANOEL DE OLIVEIRA" OU "PEDRO ALMODOVAR"]
Amigo do Z diz:pronto, ja ta
Z diz:lol
[O CONCORRENTE PENSA]
Amigo do Z diz:"fala"
Amigo do Z diz:fala!
Z diz:"segredo"
Z diz:segredo!
Amigo do Z diz:fala!
Z diz:ah
[FICA "ALMODOVAR", SAI A 3a PISTA]
Amigo do Z diz:hmmm, este nao sei
[SAI A 4a PISTA; MARSALHO JÁ SE DESINTERESSOU]
Amigo do Z diz:pois, este tb nao
[ANTES DE SAIR A 5a PISTA]
Z diz:fodasse
Z diz:eh segredo
Amigo do Z diz:ya
Amigo do Z diz:isso
Amigo do Z diz:eh isso de certeza
[O CONCORRENTE AINDA NÃO CHEGOU LÁ]
Z diz:foi quase ah primeira
Z diz:viste?
Amigo do Z diz:muito bem
Amigo do Z diz:ehs mesmo cromo
Z diz:fodasse! tou possuido!
Amigo do Z diz:lolol
Z diz:a serio!
Z diz:ja nao sei o que fazer
Amigo do Z diz:mas esta tb eh dificil
Amigo do Z diz:pq tanto o livro como o filme sao bueee rebuscados!!
Z diz:mas a 1a e a 2a pistas sao suficientes
Amigo do Z diz:foda-se quase nf conhece esse filme!!
Z diz:sou genial, portanto..
Amigo do Z diz:claro, mas isso ja eu sabia
Amigo do Z diz:nao, mas eu tb la chegava, mas eh bue fdd
Z diz:nao sei se chegavas... mas ta bem
Image Hosted by ImageShack.us
Aeroportos. Gosto de aeroportos. Muito.
Ao filho (ou filha) da puta anónimo:

MEU GRANDESSÍSSIMO CABRÃO: ESPERO QUE TENHAS UMA MORTE LENTA E DOLOROSA E QUE, NO MOMENTO TERMINAL DA TUA VIDA MISERÁVEL, NUM SOFRIMENTO AGONIZANTE, TE SINTAS ATORMENTADO POR REMORSOS INSUSTENTÁVEIS ENQUANTO TENTAS ALCANÇAR UMA REDENÇÃO PARA ALÉM DO TEU ALCANCE. MELHOR AINDA: ESPERO QUE UM DIA ACORDES, E PRONTO PARA IRES TRABALHAR, DÊS COM O TEU CARRO NOVO, BEM ESTACIONADO À PORTA DE CASA, COM UMA PORTA TODA TRILHADA, METIDA PARA DENTRO, COM UM FAROLIM PARTIDO, E NÃO ENCONTRES SEQUER UM PAPELINHO NO PÁRA-BRISAS. MORRE CABRÃO!

4.04.2006

Bom, vocês não vão acreditar, mas cá vai...

Pontualmente, apanho a fase final desse concurso que dá pelo nome de A Herança. Modéstia àparte, não me lembro do último "enigma" que eu não tenha desvendado (5 pistas para associar a uma palavra ou expressão). Não vejo o programa todos os dias, é certo, mas é coisa para ver pelo menos uma vez por semana. E acerto sempre. Até aqui tudo bem, sou genial, não há muito a fazer (também sou modesto, como sabem). O grande problema, e aquilo que me começa a tirar o sono, é que foi a segunda ou terceira vez que acertei ANTES DO CONCORRENTE TESTAR A PRIMEIRA PISTA. Na semana passada, o Malato dava a escolher entre "Carlo" e "Luigi" e eu respondi logo "MONTE! É MONTE" E foi "monte"... Hoje, o Malato deu a escolher "A Bomba" e "O Fascínio". Gritei eu "COSTA!! FODASSE! É COSTA!!" E foi "costa"... Não tenho palavras... mas começo a meter-me medo a mim próprio. E não, não vou lá.

4.02.2006

E por falar em fotos bonitas, fica mais uma. Esta da colecção oh-deuses-mas-que-noite-tão-agradável.

Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
Confesso que tenho a mania de tirar fotos quando estou parado no trânsito. Já fui mais viciado, mas também já apanhei mais trânsito do que apanho hoje. Acho eu. Bom... Tirei esta foto há um ano, mais coisa menos coisa. Ia eu jantar ao Massamá (sim, "ao" Massamá e não "a" Massamá) e estava parado na fila para o Cacém. Continua a ser uma das fotos mais bonitas da minha colecção oh-fodasse-esta-merda-não-anda-deixa-cá-tirar-uma-foto. Não percebo porque é que a malta do IC19 se queixa tanto. Tirem fotos.
Depois de uma semana de saídas e copos (até os peixes já tinham saudades minhas), eis-me em casa durante o fim-de-semana. Sei que me estou a repetir, mas sabe-me mesmo bem ficar por casa quando todos saem. Não que não tivesse alguma vontade de sair, mas era mais vontade do que propriamente... err.. vontade. Soube-me bem ouvir um "hoje vou à [inserir terra do gajo], mas aparece se quiseres" de uma das poucas pessoas com quem me apetecia sair. A noite de Sábado é óptima para nos enfiarmos no hiper, para comprarmos uns trapos, para darmos um saltinho à FNAC. Sabe bem estar por casa a ouvir a nossa música. Sabe bem estar por casa a beber o nosso copo. Sabe bem não deitar estupidamente tarde. Sabe bem conseguir tomar o pequeno-almoço no dia seguinte antes das 10h. Sabe bem conseguir ter montes de roupa lavada e a casa minimamente em ordem antes das 11h do dia seguinte. Não é que não goste de sair ao fim-de-semana. Gosto de sair ao fim-de-semana para fazer uma coisa mesmo gira, que valha mesmo a pena. Se é para sair por sair, só porque é fim-de-semana, prefiro evitar a confusão. E fico por casa. E se me sabe bem...